Controlar os instintos

No tarot existe a carta "A Força" que diz o quão importante é controlar seus instintos animais, instintos que todos temos dentro de nós e nos transformam de um minuto para outro em um furioso animal. Instinto responsável pelo levantar dos ânimos em brigas, arremessar objetos, ou sentir um ciúme doentio de uma amiga dando mais atenção para outra pessoa do grupo. Tentamos explicar para nós mesmos o quanto estamos certos mas nos esquecemos de que precisamos controlar esses destemperos da nossa personalidade.

O conceito da carta diz que devemos aceitar essa parte do comportamento humano e enfrenta-lo como parte de nós mesmos, para com maturidade aprendermos a doma-lo com maestria.

Tivemos nas últimas décadas a consideravel diminuição dos ritos de pessoas nas igrejas tradicionais, e com esse comportamento, fomos nos afastando de inúmeros outros conceitos sociais que nem percebíamos estarem relacionado com uma atividade religiosa.  A famosa política da boa vizinhança, na qual não poderíamos nos indispor com aquela pessoa que frequenta o mesmo círculo, Códigos de vestimenta, roupas adequadas e proibidas para certas ocasiões e outras práticas que eram inaceitáveis dentro daquele clã. 

E o mundo digital, com as redes sociais que incluem diversas idades, personalidades, crenças e ideologias. Um terreno sem regras claras que até que se prove o contrário do "PODEMOS TUDO", e vocês sabem que não podemos; responder, intrometer, publicar, brigar sem uma revisão das necessidades e do resultado que aquela postagem irá produzir. Como dizem as peneiras de Sócrates, que perguntam se tal informação é verdadeira, bondosa e por último se é útil aos outros.

Mas tranquilizem-se que aos poucos teremos mais ordem nesse nicho digital, com regras mais claras que nos confortam em como agir. E enquanto este processo continua, apenas tentemos manter nosso instinto em controle para evitar problemas desnecessários com outras pessoas.

Partes estão nas tendências PAPISMO e REFLECTION.